Quem sou eu

Minha foto
Novais, SP, Brazil
Acredito ser um menino muito determinado e dedicado a conquistar coisas significativas na minha vida. Sei hoje o que eu quero (não sei se para sempre, mas nesse momento) e trabalho duro para conseguir. Quando não dá certo, fico meio chateado, mas o que mais fico querendo mesmo é um feedback. O que posso fazer para melhorar, para não cometer mais erros. Por que errei? Sou verdadeiramente obstinado pela perfeição. Não gosto de errar, me incomoda. Um detalhe torto num slide me incomoda tanto que não consigo mais escrever. Uma palavra mal colocada num texto me faz ficar matutando 10 minutos para consertar com perfeição (acabei de ir ao dicionário para ver se esse consertar era com “s” ou com “c” porque não quero correr o risco de errar aqui). É, bem ou mal, esse sou eu.

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Casamento da Kelly & Clayton

Neste final de semana 25 estive no casamento dos meus amigos Kelly & Clayton.
Foi tudo perfeito em constante harmonia, decoração, cerimônia, alegria.

quarta-feira, 22 de abril de 2009

DESCOBRIMENTO OU ACHAMENTO DO BRASIL
O interesse pelo Oriente – A armada de Pedro Álvares Cabral, em verdade, dirigia-se às “Índias” mas, seja acaso, tormentas, calmarias ou por propósito (o mais provável) chegou ao Brasil em 1500. Apesar de ter tomado posse da terra em nome do rei de Portugal, o principal interesse da monarquia, enfatize-se estava voltado para o Oriente, onde estavam as tão cobiçadas especiarias.

O “Achamento”
A Carta de Pero Vaz de Caminha fala em “achamento” destas terras, não fala em “descobrimento” ou “casualidade”. Tudo indica que, realmente, procuravam alguma terra, e a acabaram “achando”... O relato abaixo permite-nos uma idéia de como aconteceu este “achamento” segundo relatos de marujos da esquadra cabralina.
Na terça-feira à tarde, foram os grandes emaranhados de “ervas compridas a que os mareantes dão o nome de rabo-de-asno”. Surgiram flutuando ao lado das naus e sumiram no horizonte. Na quarta-feira pela manhã, o vôo dos fura-buchos – uma espécie de gaivota – rompeu o silêncio dos mares e dos céus, reafirmando a certeza de que a terra se encontrava próxima. Ao entardecer, silhueta­dos contra o fulgor do crepúsculo, delinearam-se os contornos arredondados de “um grande monte”, cercado por terras planas, vestidas de um arvoredo denso e majestoso.
Era 22 de abril ale 1500. Depois de 44 dias de viagem, a frota de Pedro Álvares Cabral vislumbrava terra – mais com alívio e prazer do que com surpresa ou espanto. Nos nove dias seguintes, nas enseadas generosas rio sul da Bahia, os 13 navios da maior amada já enviada às índias pela rota descoberta por Vasco da Gama permaneceriam reconhecendo a nova terra e seus habitantes.
O primeiro contato, amistoso como os demais, deu-se já no dia seguinte, quinta-feira, 23 de abril. O capitão Nicolau Coelho, veterano das Índias e companheiro de Gama, foi a terra, em um batel, e deparou com 18 homens “pardos, nus, com arcos e setas nas mãos”. Coelho deu-lhes um gorro vermelho, uma carapuça de linho e um sombreiro preto. Em troca, recebeu um cocar de plumas e um colar de contas brancas. O Brasil, batizado Ilha de Vera Cruz, entrava, naquele instante, no curso da História.
O descobrimento oficial do país está registrado com minúcia. Poucas são as nações que possuem uma “certidão de nascimento” tão precisa e fluente quanto a carta que Pero Vaz de Caminha enviou ao rei de Portugal, dom Manuel, relatando o “achamento” da nova terra. Ainda assim, uma dúvida paira sobre o amplo desvio de rota que conduziu a armada de Cabral muito mais para oeste do que o necessário para chegar à Índia. Teria sido o descobrimento do Brasil um mero acaso?
É provável que a questão jamais venha a ser esclarecida. No entanto, a assinaturas do Tratado de Tordesilhas, que, seis anos antes, dera si Portugal a posse das terras que ficassem a 370 léguas (em torno de 2.000 quilômetros) a oeste de Cabo Verde explique a naturalidade com que a nova terra foi avistada, o conhecimento preciso das correntes e das rotas, as condições climáticas durante a viagem e a alta probabilidade de que o país já tivesse sido avistado anteriormente parecem ser a garantia de que o desembarque, naquela manhã de abril de 1500, foi mera formalidade: Cabral poderia estar apenas tomando posse de uma terra que os portugueses já conheciam, embora superficialmente. Uma terra pela qual ainda demorariam cerca de meio século para se interessarem de fato.

segunda-feira, 20 de abril de 2009



PASSEIO TURISTICO ODISSÉIA NO RIO TIETE, BURITAMA SP




Neste final de semana fiz um passeio de barco na cidade de buritama interior do Estado de São Paulo, uma viagem de 5 horas sob as águas do rio Tiete.

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Espelho da Vida

O que você acha de bom nos outros está também em você.
Os defeitos que você acha nos outros são os seus defeitos também.
Afinal, para reconhecer algo, você tem que conhecê-lo. As potencialidades que você nos outros são possíveis também para você.
A beleza que você vê ao seu redor é sua beleza.
O mundo ao seu redor é um reflexo, um espelho que mostra quem você é. Para mudar seu mundo, você precisa mudar a si mesmo. Culpar e reclamar só tprnará as coisas piores. As coisas com que você se importa são sua responsabilidade.
O que você vê nos outros lhe mostra você mesmo. Veja o melhor nos outros e você será uma pessoa melhor.
Doe os outros e você estará doando a si mesmo. Aprecie a beleza, e você será criativo. Ame, e você será amado.
Procure compreender, e será compreendido. Ouça, e sua voz será ouvida. Ensine, e você aprenderá.
Mostre ao espelho sua melhor face, e você ficará feliz com o que vai lhe mostrar

terça-feira, 14 de abril de 2009



Ana Maria Braga fica em segundo na estreia da nova programação.

Ana Maria Braga inaugurou a sua nova casa, a chamada ‘Casa de Cristal’. Num ambiente moderno e com espaço amplo, Ana Maria recebeu Flávia Alessandra, protagonista da novela das sete que estreia hoje, ‘Caras e Bocas’ e também a amiga Daniela Mercury. Ela estava emocionada e até se enrolou nos cabos enquanto dirigia o carrinho elétrico até o novo set.
Ana mostrou ao vivo o nascimento de um bebê em São Paulo: um momento emblemático para registrar a nova fase do ‘Mais Você’ que completa 10 anos. Porém, apesar da belíssima edição, dos convidados que passaram no telão da casa para dar os parabéns e até a presença da Cuca - ex-moradora do local - não adiantou para que a atração alavancasse.



O ‘Mais Você’ fechou seu primeiro dia em segundo lugar durante a sua exibição das 8h17 às 9h49. Segundo dados apresentados em relatórios de audiencia obtidos com exclusividade pelo Portal PS, das 8h17 às 9h19, o programa se manteve em segundo lugar, com picos de 9 pontos herdados do Radar SP que mostra o trânsito em São Paulo, média de 7,5. A partir daí o SBT começou a reagir e ultrapassou o Mais Você e logo na sequencia passou a Record. Mas o programa de Ana Maria Braga se manteve na segunda posição firme e forte. Como divulgado em alguns sites e fóruns, o programa chegou a ficar por um ou dois minutos em terceiro lugar no momento em que o SBT começou a reagir.
O ‘Mais Você’ fechou o dia em segundo com média de 6,5 pontos e pico de 8,7. No período a Record fechou com 8,5 (picos de 9,8), e o SBT em terceiro lugar com 5,5 e picos de 7,2 nos últimos minutos.





terça-feira, 7 de abril de 2009

A ESPIRITUALIDADE DA SEMANA SANTA



Na sociedade a Semana Santa vem perdendo o clima religioso popular. Porém, sobrevivem manifestações de devoção centralizada na Paixão de Cristo.

O povo venera Cristo como o "homem das dores" o nazareno sofredor e morimbundo, com ele vive a sua agonia em quanto povo de oprimidos e deserdados. Por esta razão que é a Sexta-Feira Santa, não o Domingo da Ressureição, a festa cristã popular de maior importância na Semana Santa.

A Morte de Critto é simbulo de todo o sofrimento, tanto do natural como do indevido. A identificação com o Crucificado leva o povo a plasmar em imagens, gestos, cantos e orações a sua espiritualidade pascal. O símbolo popular mais forte e comovedor da Semana Santa é a Cruz. Eis a mística da Cruz: de mil maneiras somos Oprimidos, mas não nos abatemos; com graves preocupações, mas não nos desconcertamos; perseguidos, mas não abandonados; abatidos ao chão, mas não nos aniquilamos; mortos e eis que vivemos; castigados, mas não mortos; tristes e eis que nos alegramos; pobres, mas a muitos enriquecendo; nada tendo e tudo possuindo.

O TRÍDUO PASCAL, Quinta feira, Sexta Feira e Sábado Santo, é a maior celebração das comunidades cristãs. A Páscoa é a fonte que alimenta a nossa vida de fé. Celebrar o Tríduo Pascal da Paixão e Ressurreição do Senhor é Celebrar a obra da redenção humana e da perfeita glorificação de Deus qe o Cristo realizou quando, morrendo, destruiu a nossa morte e ressuscitando, renovou a vida.

Wéliton

EXCLUSIVO FESTA ANA MARIA BRAGA